História do piso elevado e suas utilizações

História do piso elevado, e suas utilizações


O conceito de sistemas de piso elevado é bastante antigo. Na antiga cidade inglesa de Bath, os chamados west baths e east baths possuíam ambientes cujo aquecimento era proporcionado por insuflamento de ar aquecido sob uma camada de piso elevado. Estas placas eram suspensas por lajotas empilhadas.

No Brasil, os pisos elevados surgiram há mais de 40 anos, e foram desenvolvidos para atender necessidades específicas como abrigar o cabeamento; dutos de ar condicionado central de processamento de dados, ou qualquer tipo de rede que tenha necessidade de permanecer oculta, e ao mesmo tempo oferecer grande resistência mecânica para suportar o peso dos equipamentos; e permitir o trânsito de pessoas pela plataforma.

A partir da década de 90 o mercado evoluiu para para a busca de novas soluções tecnológicas, mas ao mesmo tempo sustentável, buscando o aperfeiçoamento da qualidade na melhoria da produtividade dos funcionários. Essa evolução previu a necessidade do desenvolvimento de mobiliários mais ergonômicos e confortáveis, melhores projetos de arquitetura para ambientes corporativos e layouts mais eficientes para agilidade nas tomadas de decisões.

Os pisos elevados,  são usados frenquentemente em locações comerciais, ou que precisarão de mudanças futuras em cabeamentos de dados, tubulações de ar condicionado e de água para refrigerar o ambiente. As vantagens da aplicação do piso elevado são inúmeras.

Posso usar piso elevado em casa?

Normalmente que sim. Esse tipo de aplicação tem ampla eficiência em salas de estar, de TV, e sala de video.  A aplicação da técnica, auxilia no cabeamento da TV, som e Home Theater. Atualmente um apartamento de alto padrão pode necessitar de uma demanda de tecnologia tanto quanto um escritório. Visando isso, há materiais de piso elevado, específicos para residências.

 

Veja também:
Por que optar pelo piso elevado?
Parisi e o mercado de piso elevado
Sustentabilidade ambiental: por que comprar de empresas sustentáveis?
Piso elevado sai dos escritórios e ganha espaço em aplicações especiais